3 casos inspiradores de Economia Circular

Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on google

A Economia Circular tem se mostrado uma alternativa interessante para responder aos desafios da humanidade e dos negócios, especialmente agora. Ao mesmo tempo, ela permite reduzir ou eliminar os impactos ambientais enquanto gera novas oportunidades de negócios.

Mas como a Economia Circular pode nos beneficiar agora?

Primeiro, ela permite gerar mais valor a partir de uma mesma quantidade de materiais. Em momentos de crise, ter a capacidade de gerar mais valor em tempos de recursos escassos é fundamental para sair da crise.

Segundo, ela aumenta o acesso a produtos através da oferta de serviços. Sai mais barato para o consumidor ter acesso a produtos via serviço, especialmente em produtos de alto valor agregado. Isso sem considerar a possibilidade de modelos de negócio de compartilhamento.

Terceiro, ela permite gerar e distribuir de valor entre os stakeholders. Aqui, a distribuição de valor pode acontecer via renda, mas nem tudo se resume a dinheiro. É possível compartilhar conhecimento e experiências.

É importante notar que, nas três situações, além dos benefícios econômicos para o consumidor e a empresa, temos também menos impactos ambientais e benefícios sociais. Todos ganham.

Vamos ver alguns exemplos de empresas que estão aplicando a Economia Circular.

A Economia Circular gerando mais valor através dos resíduos – O caso da Nature Coatings

Com o slogan “Wood waste is THE NEW BLACK!”, a Nature Coatings, startup localizada em Los Angeles, é um ótimo exemplo de upcycling. A startup transforma resíduos de madeira em pigmentos pretos de alta perfomance. Isso mesmo, o produto tem maior valor agregado do que o original.

Funciona da seguinte forma: a startup recolhe resíduos de madeira. Todo o resíduo é proveniente de florestas com certificação FSC. O processo de manufatura trabalha em sistema fechado, não utiliza energia externa para operar os equipamentos, e não há a emissão de gases de efeito estufa.

Além disso, os pigmentos têm preço competitivo e podem ser utilizados normalmente por diversas indústrias: têxtil, automobilístico, plástico, embalagens, gráficas e celulose. Não é necessário adaptar o processo para utilizar os novos pigmentos da Nature Coatings – é possível até produzir tintas à base de água.

Os pigmentos não possuem componentes tóxicos ou substâncias restritas. Segundo a startup, o produto contém entre 90 a 100% menos hidrocarbonetos poliaromáticos, que são encontrados em todos os negros de carbono à base de petróleo.

Do ponto de vista de desempenho, o pigmento também surpreende: não desbota ao sol ou fica marrom.A startup já faturou dois prêmios: o National Science Foundation Awards e o programa de aceleração da iniciativa Fashion for Good. Atualmente ela integra o programa para escalar da Fashion for Good.

A Nature Coatings é um excelente exemplo de como a aplicação dos princípios da Economia Circular pode gerar mais valor a partir de uma mesma quantidade de materiais.

Fonte: Nature Coatings.

Aumentando o acesso a serviços – O caso da Bundles

Bundles é um excelente exemplo de oferta de produto como serviço. Localizada na Holanda, a empresa oferece assinaturas de bens duráveis de alta qualidade. Alugue uma cafeteira, uma máquina de lavar, uma secadora ou uma máquina de lavar louça. Com esse modelo, você não precisa mais comprar cada equipamento e se preocupar com a manutenção e os custos.

A empresa oferece assinaturas a partir de 14 euros mais uma taxa por ciclo de uso para as lavadoras e secadoras, enquanto para o café o preço começa a partir de 0,25 centavos de euro por xícara.

Como funciona? O usuário seleciona o plano de interesse – a empresa oferece produtos básicos até os mais luxuosos. Após a assinatura, a empresa faz a entrega, instalação e toda a manutenção dos equipamentos.

Para ser rentável, os produtos são desenhados para durar e ser de fácil manutenção. Após o fim de vida, os produtos também são reaproveitados, seja pela remanufatura ou reciclagem. Ao mesmo tempo que valoriza os materiais extraídas da natureza, esse modelo de negócio aproxima a empresa do cliente e reduz os pontos de atritos, tornando sua vida mais leve e fácil.

O exemplo da Bundles ilustra como aumentar o acesso a produtos através da oferta de serviços. E pode ser aplicado em outros setores, inclusive onde o produto tem um menor valor agregado, gerando benefícios através da Economia Circular.

Fonte: Bundles

Gerando e distribuindo valor – O caso da Rede Asta

O caso da Rede Asta á um dos maiores exemplos que mostra o poder da colaboração para a economia circular. Este caso mostra que é possível fazer negócio em um modelo totalmente colaborativo.

A Rede Asta é um exemplo de modelo de negócio multi-setorial que une circularidade, inclusão social e de gênero e colaboração. Com uma rede de mais de 60 grupos de mulheres artesãs espalhadas por 10 estados do Brasil, a Rede Asta transforma resíduos pós-industriais em arte.

Os produtos são feitos à mão e levam “lixo” como sua fonte de matéria-prima. A empresa carioca também opera uma plataforma virtual acessível às artesãs do Brasil, que dá treinamentos de empreendedorismo e reaproveitamento de materiais. Isso instiga a atividade econômica positiva nas comunidades brasileiras de baixa renda.

O modelo de negócio funciona sob demanda e por projetos – o que significa que os produtos são feitos em lotes e a partir de demandas específicas.

A empresa já produziu estojos para computador e bolsas a partir de 1000 sacos de cimento, além de 4 mil peças de mochilas e ecobags a partir de banners, capas de poltronas e uniformes.

Com uma receita de 1,35 milhões de reais gerada em 2016, os resultados da inovação são expressivos. A Rede Asta fomenta a inclusão social ao oferecer novas oportunidades para trabalhadoras outrora atuando no mercado informal com pouca visibilidade, contribuindo para transformar artesãs em empreendedoras, com incremento médio de renda de 24%.

Além disso, a empresa enxerga o valor dos materiais e consegue usar a criatividade para transformá-los em novos produtos (mais de 80% dos produtos são feitos de material reaproveitado) e prega relações econômicas justas e transparentes para toda a cadeia.

Mais um exemplo de como a Economia Circular pode gerar e distribuir valor entre os stakeholders.

Fonte: Rede Asta

Para ver mais casos, aprender e buscar inspiração, confira nosso ebook com 50 casos de negócio em economia circular.

Não deixe de se inscrever no próximo webinar, sobre a Aplicação da economia circular em negócios, dia 01/06, as 19h. Garanta sua vaga aqui.